Pergunta

Sou o Dr. Edgar

Posso ficar aqui ? Preciso muito de escutar as palavras.

Sempre me fiz de surdo quando ia na igreja, o Padre Anselmo falava muito sobre as leis de Jesus, mas eu nunca

quis ouvir, ia à missa apenas porque era status ir na igreja, mas eu era incrédulo.

Hoje compreendo o tempo que perdi, se tivesse ouvido direito os  sermões do Padre, eu não teria sofrido tantos

anos em zonas de grande sofrimento.

Era medico sim, mas fazia tudo por dinheiro, do que fazer o bem aos mais carentes, necessitados e doentes.

Eu queria dinheiro e ser bem visto pelos coronéis.

Coronéis estes que me enviavam meninas gravidas, que as obrigava a abortar. Coitadinhas, nem sabiam o que estava

acontecendo, mas eu, na ganancia, praticava os abortos, ganhava com isso muito e também o respeito dos coronéis.

Infeliz eu sou agora de tantos remorsos, sofro, pois ouço o choro dos fetos abortados abruptamente !

Sofro há anos, mas hoje tive a oportunidade de ser trazido aqui nesta casa, quero um dia poder voltar, mas por enquanto

tenho ainda que voltar para as zonas inferiores.

Só quando realmente me sentir perdoado e perdoar , poderei ser conduzido a outros lugares.

Agradeço sim as orações que alguém me fez e continua fazendo, pois quando a recebi pela primeira vez, senti a presença

da luz a iluminar meu buraco, onde vivo.

Voces podem me responder se um dia merecerei a luz eterna e o perdão divino ?

Espero ansioso por essa resposta.

Que a luz e a oração estejam sempre com vocês.

Obrigado pelas palavras !

Dr. Edgar Ambrosio da Matta.

Curitiba – outubro 1927.