D. Carmen

Irmãos,

 

Que Jesus abençoe a todos vós.

 

Estou com o  coração tranquilo em poder vir aqui hoje.

 

Muitos irmãos estão conosco e que também estão aliviados.

 

Há muito tempo, tanto tempo que nem sei, acabei por tirar minha vida por causa de pobreza,

dor, fome, doenças que não me largavam.

 

A vida era muito triste e sofrida.

 

Eu era só e não tinha ninguém, alvo de muitas dores, não conseguia trabalhar.

 

Vez por outra, Dona Carmem levava comida e remédios, nunca entendi porque ela ia., meu unico

afeto, a única pessoa no mundo que se importou em cuidar de mim.

 

Sem animo e vontade de viver, me entreguei e desencarnei em meio a tudo que sempre vivi, não

precisei de cordas ou armas, somente desistência.

 

Cheguei muito debilitado no campo espieritual, fui cuidado, tratado e fortalecido.

 

Foi quando, numa certa hora, Dona Carmem entrou e me abraçou.

 

Fiquei ainda alguns dias e quando finalmente consegui que D. Carmem me contasse tudo.

 

Ela havia sido minha mãe em outra vida e por abandono se propôs a cuidar de mim, na minha

ultima existência.

 

Muitos porquês tiveram respostas aqui.

 

Hoje ainda estou em tratamento, não me recuperei ainda, mas vou ficar bom.

 

Estar aqui hoje, já me faz um grande bem, algumas feridas foram tratadas.

 

Volto agora para minha enfermaria para descansar e me reabilitar.

 

Dona Carmem agradece a cada um d vocês.

 

Voltamos com nossos corações transbordando de gratidão.

 

 

João Carlos Barcelos.