Jangadeiro

Queridos amados e abençoados irmãos que aqui nessa casa vieram para uma corrente.

 

Aqui vem, através dela, muitos e muitos irmãos perdidos.

 

Eu tive a oportunidade de vir até aqui hoje.

 

Há mais de 100 anos sofrendo, perdido em alto mar.

 

Eu era um espirito perdido na escuridão das noites dos grandes mares

 

Fui em vida um pescador, um jangadeiro.

 

Fui casado, tive 3 filhos, era muito feliz.

 

Mas, naquela manhã, eu estranhei o  meu comportamento.

 

Eu, antes de sair com minha jangada, senti uma vontade muito grande de despedir

de meus três filhos.

 

Depois que arrumei as redes, fui até os meus três filhos, que ainda dormiam.

 

Abracei e beijei, beijei minha esposa Joana, coisa que nunca tinha feito.

 

Fui para alto mar, para um novo dia de trabalho.

 

Era um lindo dia de Sol que deixava os mares da minha linda Bahia mais lindo.

 

Eu só naquela jangada, em alto mar, a pesca estava boa.

 

Mas estava faltando alguma coisa em mim, sentia muita saudade de minha família.

 

Resolvi voltar, e a volta era difícil, porque tinha que remar muito.

 

Minha jangada estava carregada de peixes.

 

Eu estava muito feliz, mas muito cansado e fraco.

 

Pedi forças para Deus, que me ajudasse naquele momento.

 

Foi  quando adormeci e não vi mais nada.

 

Quando acordei, estava em um hospital em tratamento.

 

Era um lugar muito lindo.

 

Em minha volta estava lá todos s meus antepassados  meu pai, minha mãe, meu avô e

todos os meus amigos que já tinham desencarnado.

 

Fiquei muito feliz, mais feliz do que estava quando parti com minha jangada.

 

Mas, estava com muita saudade de meus queridos filhos e minha querida esposa.

 

Perguntei por que neste lugar tão lindo não esta minha família.

 

Me responderam: você já morreu há muito tempo.

 

Agora você tá se curando em um hospital espiritual.

 

Só assim percebi que tinha morrido.

 

Eu quero pedir a todos vocês que participam dessa corrente.

 

Por favor, em nome de meus irmãos,  façam muitas orações para todos aqueles que

morreram afogados no mar.

 

Principalmente meus irmãos pescadores.

 

Que Deus abençoe a todos.

 

Preto…