Nego Zozimo

Hoje posso contar um pouco de minha historia !

 

Fui um negro muito alto e muito feio, magro, com um olho torto e mãos muito grandes.

 

Então, ninguém me queria por perto, nem para trabalhar.

 

Então resolveram que eu deveria ficar na mata catando lenha, com um machado na mão e

um embornal com um tiquinho de alimento.

 

Eu passava o dia na mata, e assim foi por muitos anos, na mesma fazenda.

 

Nunca fui castigado pois sempre fui obediente, sempre acatei  as ordens dos meus amos.

 

Desencarnei como um passarinho, rápido e sem dor, apenas morri, morreu meu corpo da Terra.

 

Quando encarnado não conheci nem pai, nem mãe.

 

Hoje sei que tive pais, mas fui tirado deles ainda pequenino, fui criado por outras negras !

 

De tanto carregar lenha nas costas, tive desvio de coluna, por isso ando ainda curvado, meus

braços quase se arrastam no chão, mas é bom demais se sentir útil para quem precisa de ajuda.

 

Irmãos, não se esqueçam que é bem melhor ajudar do que ter que pedir ajuda.

 

Graças ao Pai =Celestial posso hoje ajudar.

 

E graças a Jesus que tudo fez para que eu pudesse estar aqui, trabalhando, pois o trabalho para os

desencarnados e encarnados, dignifica a todos.

 

Agradeço de poder contar o porque de minha deficiência ( apenas física ).

 

Que Deus vos abençoe.

 

Nego Zózimo.