Mudança

Em nome de Deus quero contar uma historia, historia verídica, aconteceu comigo.

 

Fui uma pessoa muito violenta, briguenta, gostava de machucar, bater e até matar.

 

Comecei desde pequenino, matava os gatos, cachorros e tudo que aparecia na minha frente.

 

Eu judiava bastante antes de dar o bote final, espetava com um canivete que achei em casa.

 

Gostava dos gritos agudos dos animais.

 

Fui crescendo e comecei a pegar as pessoas mais fracas que eu.

 

Judiava delas, batia, esfaqueava e fugia.

 

Até que um dia peguei uma menina tomando banho no rio.

 

Fui brincar com ela e ela não gostou.

 

Eu a peguei pelos cabelos e coloquei a cabeça dela na agua e não deixei ela voltar mais à tona.

 

Deixei o corpo dela boiando e fui embora.

 

Comecei a gostar disso, sempre ia no rio para ver se tinha pessoas lá.

 

Se tivesse alguma pessoa, criança de preferencia, eu as matava.

 

Começaram a sentir os sumiços  das pessoas e começaram a procurar, e algumas

vezes os corpos apareciam longe dali, muito longe.

 

E aí começaram a vigiar o rio.

 

Eu tive que procurar outros lugares, nos parques, nos lugares onde ficavam as crianças

e também moças sozinhas.

 

Eu dava cabo delas.

 

Nunca descobriram quem era o assassino.

 

Mudei de lugares muitas vezes e fazia sempre a mesma coisa.

 

Um dia entrei num bar, enchi a cara e comecei a brigar e os valentões me pegaram

e me surraram até a morte.

 

Morri, achei que morri, fui parar num lugar tenebroso e me pegaram como escravo,

me batiam.

 

Me furavam  com coisas cortantes, judiaram de mim, fui um escravo.

 

Até que chegou uns anjos e eu pedi socorro

 

E eu disse: Ajuda-me pelo amor de Deus, estou sofrendo muito.

 

Fiquei num hospital por anos.

 

Depois estudei, trabalhei e aí estou aqui agora contando a minha historia.

 

Quero aprender a ser bom.

 

Vou reencarnar para melhorar.

 

Vou voltar um dia.

 

Muito obrigado por deixar eu escrever tudo, ou quase tudo.

 

Obrigado.

 

João.