Pajé

Queridos e amados .

Irmãos, hoje é um dia dos mais felizes de minha vida.

Porque depois de muitos e centenas de anos, tive a permissão para visitar aqui.

Amados, eu nasci aqui, aonde vocês se encontram.

Tive a permissão para visitar e pedir para vocês não se esquecer de toda a minha família,

Que aqui ainda se encontra perdida, sem saber que já se foram.

Eu tentei conversar com muitos deles.

Mas eles são muito ligados aqui nas suas ocas, na sua terra e nas suas aldeias.

São muito revoltados com o homem branco,

Que mataram e roubaram tudo que eles tinham de bom,

Que era a liberdade e sua família, dessa aldeia que aqui hoje mato as saudades.

Fui um grande Pajé.

Um índio que todos me adoravam.

Fui um guerreiro há mais de 400 anos.

O tempo passou e tive a oportunidade de vir até aqui , com a permissão de meu Deus.

Vim para uma missão.

Pedir para todos, que aqui se encontram, e os dirigentes dessa casa,

Para que não esqueçam de fazer uma oração para minha família, que um dia deixei aqui.

Imploro para todos, que me ajude a resgatar esses meus índios,

Que aqui ainda se encontram, sem saber que já morreram.

Peço que rezem por eles.

Muito obrigado

Que meu Deus abençoe a todos.

Escreveu seu nome, mas não deu para entender.