Serra Azul

Boa noite meus queridos e amados que aqui se encontram nessa casa.
Foi permitido a mim vir até esta casa de oração para ouvir essas palavras de ensinamento que
falou sobre a fé.
Isso eu ouvi muito em minha passagem, mas não coloquei em pratica.
Fui filha de uma família muito católica.
Esse ensinamento que foi passado aqui hoje, eu cansei de ouvir, tudo em vão.
Amados, eu, filha de uma casal com muitas fazendas aqui perto, em uma cidade do interior.
Filha única, era muito bonita, mas meus pais não me deixaram casar e construir uma família,
Porque eu ia ter marido e filhas, eu teria que dividir toda aquela herança, muitas fazendas,
E assim não ajudei ninguém, nem tive um namorado, não dividi o meu amor, que era muito
bonito.
E assim começou tudo em minha vida.
Papai ficou muito doente e se foi.
Fiquei com minha querida mãezinha, que com a ida de meu pai, ficou muito doente e também
se foi.
Deixando tudo aquilo para mim, não tinha mais herdeiros.
Perdi muitas fazendas, só fiquei com uma, que se chamava Serra Azul.
Essa fazenda eu consegui manter e assim eu procurei ajuda em uma paroquia, não saia da
igreja.
Eu era muito católica, mas não sabia ajudar as pessoas, tudo que a minha fazenda produzia
Era só para a igreja.
Amados, eu fui ficando velha e doente e já não podia mais ir na igreja, tinha o coração duro e
não ajudava ninguém, porque eu era muito egoísta.

Um dia, cedo, consegui me levantar de minha cama, pedi para me levar até o cartório e passei
a fazenda em nome de uma santa que eu mais tinha fé.
Aí me fui,
Hoje tou contando minha passagem porque talvez sirva de exemplo para vocês.
Não se apegue em nada, porque não levamos nada.
Ajude, ajude quem precisa.
Fui cobrada no plano espiritual de tudo aquilo que não fiz para ajudar tantas pessoas
Não ajudei.
Que meu Deus os abençoe

Ana M.