Misericordia

Boa noite,

Queria vir aqui falar da minha passagem nesta Terra.

Fui um cabra muito mal, perseguia todos os viajantes em troca do ouro e comida.

Mas não era para mim somente, mas para todo o bando de que eu participava, tudo era

dividido e o chefe era o mentor de tudo.

Eu até era um cabra bom pois só roubava, mas até um dia que tive que matar pela primeira

vez, ou era ele ou era eu, e cometi o erro.

Só que em vez de ficar arrependido, eu pelo contrario, gostei de ver o cabra estrebuchar.

Dai por diante falei que seria o matador, e foi um atrás do outro, sem nenhum

arrependimento.

Mas chegou o dia que me dei mal, em vez de matar eu acabei sendo o alvo.

Fui para uma zona de sofrimento, que ninguém faz ideia do que é ser perseguido pelos

desafetos.

Muitos me deixaram, cada dia, sofrer e sofrer, paguei muitos anos e ninguém me entendia.

Mas um dia pedi a misericórdia de Nosso Pai.

Foi quando eu vi a luz me esperando.

Nessa luz nada mais do que alguém, aquele padre que o povo nordestino ama, Padre Cicero.

Ele veio ao meu encontro, me doutrinou e me ensinou o perdão.

Agora estou trabalhando na kluta do meu povo tão sofrido do nordeste.

Estou fazendo o bem para todos, junto com este homem abençoado.

Irmãos do nordeste, a vida é difícil, mas tudo dará um jeito, vamos dar tempo ao tempo.

Muito obrigado por me ouvirem

Jose Arimateia.